quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Especial 4ª fase - Portuguesa Santista

Dessa vez, da baixada santista, os torcedores da Força Rubro Verde, Alex Ferreira e Osvaldo Jassa, estarão descrevendo um pouco mais sobre a campanha da tradicional Portuguesa Santista na Segundona de 2014.




Portal (Giovanni) - Portuguesa Santista na 4ª fase, qual seu sentimento com esse feito?

Alex - Parte de dever cumprido e muita felicidade do crescimento do time ao longo do campeonato. Chegou nossa hora, 4 anos na Bzinha já foi tempo suficiente, se reestruturou como clube, torcida, e tirou todos os proveitos... está na hora de subir!

Osvaldo - O sentimento é de satisfação, ver que todo planejamento que foi feito, todo o esforço da Kourus Sports (parceria), todo esforço dos jogadores e torcida. Quem acompanha a bezinha sabe o quanto é dificil jogar um campeonato desses, muitas fases e viagens longas.

Portal (Giovanni) - Qual jogo mais marcante para você até o momento dessa temporada do clube?

Alex - VOCEM 0 x 1 Briosa. Jogo importante na segunda fase: Uma derrota nos deixaria praticamente fora. Jogo foi sofrido, mais o time buscou a vitória e reagiu!

Osvaldo - O jogo mais marcante sem dúvida foi esse último contra o Grêmio Prudente. Um jogo onde estava em cheque todo planejamento do clube e toda a esperança da torcida em ver o time na fase do acesso, qualquer erro poderia custar o campeonato. O jogo em si foi dificílimo também, campo muito grande, a Briosa sofreu demais com as dimensões do estádio Prudentão.

Torcida da Briosa em Assis (VOCEM 0 x 1 Portuguesa Santista) (Facebook)
Portal (Giovanni) - A Briosa é o clube da divisão que mais participou da Série A-1 e o que teve a melhor colocação (3° colocado em 1936, 1937, 1938 e 2003). Você acha que isso pesa?

Alex - Sempre pesa, independente da fase, o adversário sabe do nome, da camisa, e respeita mais, principalmente jogando em Ulrico Mursa.

Osvaldo - Com certeza pesa, e muito! A Briosa é o time a ser batido, por toda sua história e tradição no futebol paulista. Todos os times, quando vem ao Ulrico Mursa jogam fechados, isso dificulta demais. A cobrança da torcida também é enorme em cima dos jogadores, atualmente, temos a maior torcida organizada da bezinha e talvez até uma das únicas que viajou com o time a todos os jogos.

Portuguesa Santista x São Paulo na semifinal do Paulistão de 2003 (Gazeta Press)
Portal (Giovanni) - O clube está na divisão desde 2011, 4 ano após seu rebaixamento na Série A-3. Você acredita que essa é a hora do clube retornar a divisão?

Alex - Chegou nossa hora, 4 anos na Bzinha já foi tempo suficiente, se reestruturou como clube, torcida, e tirou todos os proveitos, o acesso é consequência de um trabalho bem feito.

Osvaldo - Desde 2011, quando batemos na trave em busca do acesso, nós torcedores nunca tivemos essa sensação de ter a conquista da vaga para a série A3 tão perto. O time está focado no acesso e fechado com a torcida, e isso conta muito para que a gente consiga essa vaga.

Portal (Giovanni) - O apoio da torcida está sendo essencial ao Portuguesa Santista?

Alex - Com toda certeza. A muito tempo não via nossa torcida com tanta força como hoje, presença em todos os jogos, com o número de integrantes de hoje, e também a forma que os jogadores nos vêem. Estão realmente fechados com a torcida.

Osvaldo - Com certeza! Os próprios jogadores sempre citam nas suas entrevistas que esse apoio é fundamental. Esse elenco realmente tem o sangue Rubro Verde, muitos atletas, em viagens longas, fazem questão de usar a camisa da nossa torcida organizada (FRV) e todos ao final dos jogos, vem pessoalmente falar com a gente. Em Ulrico Mursa, por exemplo, aconteceu um fato digamos que atípico: O meia Mike, que atualmente está entregue ao departamento médico, no jogo contra o Guariba, colocou a camisa da Força Rubro Verde e foi para arquibancada com a gente. No jogo contra o Grêmio Prudente, os jogadores fizeram um video comemorando a vaga para a quarta fase e estavam com a camisa da nossa organizada também. Isso realmente é o combustível que nossa torcida precisa.

Portuguesa Santista 1 x 0 CA Diadema - Primeira Fase (Facebook)
Portal (Giovanni) - Muitos clubes da divisão ficam devendo boa participação devido a falta de ajuda de patrocínios ou empresários. A Briosa está tendo alguma ajuda para realizar essa boa campanha?

Alex - A Kourus Sport cuida da parte do futebol profissional e base da Briosa a 2 anos, e cada vez mostrando mais competência, não só no campo, mas também em sua gestão, como no marketing, estrutura, etc.

Osvaldo - A Briosa está a dois anos com parceria da gestora esportiva Kourus Sports. Temos também o patrocíno da Nita alimentos, da PoupaFarma e da Concessionária autorizada da Fiat na baixada (ATri).

Portal (Giovanni) - Em 2011, a Portuguesa teve seu melhor desempenho no campeonato, chegando na 4ª fase mas não conseguindo subir. Você vê alguma diferença do elenco desse ano em relação para aquele?

Alex - Aquele elenco era muito bom, talvez até melhor que esse, mas nessa divisão nem sempre qualidade é tudo. Aprendemos que na maioria das vezes o emocional, e a moral valem mais do que qualquer outra coisa. O time desse ano cresceu na hora certa, e vem embalado após a troca de técnico.

Osvaldo - O elenco de 2011 era técnicamente melhor e mais experiente. Tinhamos boas referências no time, como por exemplo o experiente goleiro Luciano e o atacante Leandro Kível. O elenco desse ano é muito mais novo, e nossas maiores referências hoje são o meia Edson Pio, o jovem goleiro Pablo e o jovem volante Diego Ortega. São times totalmente diferentes, porém ambos com totais condições de conseguir o acesso.

EC São Bernardo 0 x 0 Portuguesa Santista - Primeira Fase (Facebook)
Portal (Giovanni) - Entre os classificados, a Briosa é a que possui o pior ataque com apenas 17 gols, mas em compensação, é a que possui a 2ª melhor defesa com 10 gols (Apenas atrás do Primavera com 9). Você vê esses números como positivos ou negativos?

Alex - O ataque foi problema do começo. O ex-técnico Lelo priorizava bastante a defesa, por isso o bom número defensivo, a parte ofensiva começou agora a funcionar com o Catanoce assumindo, o time cria bem mais hoje.

Osvaldo - No time da Briosa esses números são divididos da seguinte maneira: Antes do Lelo(treinador) e depois do Lelo. Quando o ex-treinador estava a frente da Briosa, tinhamos uma sequência absurda de empates. Isso acabou nos prejudicando demais em todas as fases do campeonato. Agora na "era Catanoce", o rendimento da equipe melhorou demais, sem contar que a postura do time em jogos dentro e fora de Ulrico Mursa é totalmente diferente. Tenho muito respeito pelo trabalho do Lelo, mas com ele a frente da Briosa não passariamos da terceira fase. De modo geral, o que me anima na campanha da Portuguesa Santista é que o time tem até aqui apenas duas derrotas, e isso é bem significativo.

Portal (Giovanni) - Voltando a falar de 2011, nesse ano aconteceu o caso que é discutido até hoje entre lusitanos e barretenses: A possível escalação irregular do Barretos, que deveria ser punido pelo TJD mas acabou não dando em nada, resultando no acesso do Touro e mais uma temporada na divisão para a Briosa. Esse ano, os dois clubes voltarão a se enfrentar na 4ª fase, você guarda algum rancor do Barretos depois desse episódio?

Alex - Não propriamente do Barretos, mas da federação, que nem preciso citar quantos casos já foram julgados após isso, e acabaram punidos, e clubes sendo até rebaixados por isso. Infelizmente, a parte financeira falou mais alto. Claro que tem um gosto especial, mais nada contra o clube.

Osvaldo - Rancor do Barretos? De forma nenhuma! Tenho um rancor muito grande da FPF, que não cumpriu o regulamento. É indiscutível que o time Bbrretense tinha que ser punido com a perda de 6 pontos, porém a torcida do Barretos não tem nada a ver com isso. Claro que também não vou ser hipócrita de dizer que caso a Briosa consiga um acesso em cima do Barretos, este não terá um gosto especial, futebol é isso: rivalidade, tiração de sarro e aquele gostinho de "dar o troco" (risos). Mais independente do que aconteceu, espero que tenha ficado apenas dentro de campo, todos os Barretenses serão muito bem vindos em Ulrico Mursa e esperamos ser bem recebidos lá em Barretos.

Portuguesa Santista 1 x 0 Pirassununguense - Segunda Fase (Facebook)
Portal (Giovanni) - Qual o principal fator para que o clube chegasse até aqui?

Alex - Estrutura e organização que não vem de agora, vem de um projeto bem desenvolvido, somado a força da torcida que cada vez faz mais a diferença.

Osvaldo - O principal fator sem sombra de dúvidas foi o planejamento. Esse ano viemos muito mais estruturados, erramos no planejamento de 2013 e desta vez o que tinha que ser corrigido, foi feito a tempo.

Portal (Giovanni) - Pensando na Segundona: Você mudaria em alguma coisa no campeonato para o ano que vem?

Alex - Eu acho legal o formato, diferente dos outros, talvez aumentar o número de times nos grupos, com menos grupos, para os times que são eliminados cedo jogarem mais partidas no ano, por exemplo, ao invés de 8 grupos com 6, fazer 4 grupos com 12.

Osvaldo - Bom, primeiramente eu gostaria de ver meu time no ano que vem na série A3. Claro que o time deste ano está longe do ideal, é um bom time,mais falta uma referência no ataque (camisa 9) e mais alguns jogadores mais experientes. Pela logística da bezinha (campeonato sub 23), a base do time é boa, mais pensando em uma A3 temos que reforçar esse elenco.

Portal (Giovanni) - Para finalizar, uma pergunta simples mas que exige sinceridade: Você acredita no acesso da Portuguesa Santista?

Alex - Com certeza, na Briosa nada é fácil, tudo sofrido e esse ano começou assim, agora o time se encaixou, a torcida cresceu com o time, e tem tudo pra fazer a diferença.

Osvaldo - Para responder essa pergunta, eu volto a falar o que disse anteriormente: Na "era Lelo" eu desacreditava totalmente que chegaríamos na quarta fase por exemplo, o time não tinha identidade e pipocava sempre que precisava de resultado, e principalmente quando tomava o primeiro gol do jogo e jogava pressionado. Porém, com a troca de comando, o time mudou da água para o vinho. O Catanoce conseguiu montar um time mais agressivo, com mais postura, e os jogadores ganharam uma injeção de ânimo. A quarta fase tem tudo para ser uma fase de jogos emocionantes,e eu acredito muito nesse elenco.

Agradecemos a participação dos torcedores na entrevista. O Portal da Segundona deseja boa sorte para a tradicional Briosa na luta pelo acesso.

0 comentários:

Postar um comentário