quarta-feira, 1 de abril de 2015

Francana rebaixada de forma vexatória, mas não a única a passar por isso

Com apenas dois pontos em quinze jogos disputados, a Francana está rebaixada para a Segunda Divisão do futebol paulista e com o futuro incerto. Fruto de más administrações que deixaram o clube nessa situação de calamidade, resultando nessa campanha pífia. Mas a Veterana não é a única que realizou uma campanha tão horrível assim. Temos vários outros exemplos de clubes que estavam em situação semelhante, e o resultado dentro de campo foi semelhante (ou até mesmo pior).

O Portal da Segundona Paulista listou alguns dos principais exemplos que tivemos de campanhas pífias nos últimos 15 anos:

Mogi Mirim - 2006 (Série A1)

Mogi Mirim 3 x 5 Rio Branco - Jornal Todo Dia

Após 20 anos seguidos na Série A1, o Sapão não aguentou mais o tranco e foi rebaixado. O clube já vinha de uma sequência ruim nos últimos anos, sendo rebaixado também na Série B do Campeonato Brasileiro em 2004 e fazendo campanhas de medianas para ruins no Paulistão. O clube era para ter caído no ano de 2001, junto com o Guarani, mas a realização do Rio-São Paulo no ano seguinte acabou não rebaixando as duas equipes, mantendo o Mogi na Série A1 de 2002 e o Bugre jogou o Rio-São Paulo daquele ano, voltando ao Paulistão em 2003.

A campanha:

P J V E D GM GS SG AP
10 19 2 4 13 18 40 -22 17,54%

Santo André - 2007 (Série A1)

Apenas três anos após a maior conquista de sua história, o Ramalhão amargou o rebaixamento para a Série A2 do Campeonato Paulista de 2008. A campanha foi semelhante a do Sapão na temporada anterior: Míseros 10 pontos conquistados em 19 jogos, e lanterna do campeonato. Pelo menos, na Série B do Brasileiro, o Santo André conseguiu a permanência, amenizando a temporada ruim.

A campanha:

P J V E D GM GS SG AP
10 19 2 4 13 21 40 -19 17,54%

Flamengo de Guarulhos - 2010 (Série A2)

Flamengo 1 x 1 Guarani - Jogos Perdidos

Do quase acesso inédito a elite do futebol paulista para o melancólico rebaixamento para a Série A3. O Mengão de Guarulhos realizou uma ótima campanha na temporada anterior, se classificando para a fase final da Série A2, mas ficando no quase, assim como foi em 2002 e 2004. Na temporada seguinte, nada podia ser mais melancólico ao Corvo do que um campeonato onde deu tudo errado ao clube, resultando no rebaixamento. Sendo até o momento, sua última participação na segunda divisão do futebol paulista.

A campanha:

P J V E D GM GS SG AP
10 19 2 4 13 18 37 -19 17,54%

Guarani - 2013 (Série A1)

Guarani 0 x 0 São Bernardo FC - Planeta Esporte
O Bugre campineiro, eterno campeão brasileiro de 1978, acumulou diversos rebaixamentos a partir da entrada do século XXI, mas nenhum deles foi tão inferior comparado ao do Paulistão de 2013. No ano anterior, o clube voltava a disputar o títulopaulista após vários anos, mas ficou no quase diante do Santos. A tragédia bugrina já estava sendo anunciada com o rebaixamento na Série B do Campeonato
Brasileiro. Ela foi prolongada com a pífia campanha no Paulistão, resultando na lanterna da competição.

A campanha:

P J V E D GM GS SG AP
10 19 2 4 13 20 41 -21 17,54%

Rio Branco - 2011 (Série A2)

Rio Branco 2 x 0 Red Bull - Jornal Todo Dia

Um dos principais reveladores de craques nos anos 90, o Tigre da Paulista entrou em uma fase conturbada no biênio 2010-2011, onde graças a má administração e parcerias furadas levaram o Rio Branco do acesso a Série A1 até a Série A3 em apenas dois anos. A goleada logo na estreia por 5 a 0 dentro de casa diante do São José EC já era uma prévia do que estava por vir. Pelo menos, isso serviu para o clube juntar forças e dar a volta por cima na temporada seguinte, onde se sagrou campeão da Série A3.

A campanha:

P J V E D GM GS SG AP
9 18 2 3 13 18 44 -26 16,60%

Francana - 2005 (Série A2)

A própria Veterana já passou por essa situação. Muitos possuem a impressão de que a Francana gastou todo o seu gás em 2002, quando ficou perto do acesso a Série A1 do Paulista, perdendo a vaga para o Marília na final. A partir daí, o alviverde não realizou mais nenhuma ótima campanha. Três anos depois dessa final, o clube foi rebaixado para a Série A3 do Paulista, onde se estacionou durante 10 anos ininterruptamente. Até 2015.

A campanha:

P J V E D GM GS SG AP
9 18 2 3 13 10 34 -24 16,60%

Taboão da Serra - 2005 (Série A3)

Taboão da Serra 0 x 5 Primavera - Jogos Perdidos
 Após o título da Série B2 na temporada seguinte, o CATS estreava pela primeira vez em sua história no futebol profissional na Série A3 do futebol paulista. Mas faltou experiência ao clube, e sua debutação foi da pior forma possível: Rebaixamento para a Segunda Divisão da temporada seguinte.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
9 18 2 3 13 16 48 -32 16,60%

Inter de Limeira - 2008 (Série A2)

Inter de Limeira 3 x 4 Oeste - Jogos Perdidos
A campeã paulista de 1986 tinha entrado em uma fase terrível, onde da Série A1 foi parar na última divisão paulista em apenas 5 anos. Depois de duas temporadas com campanhas medianas na Série A2, a Internacional não sucumbiu e com apenas uma vitória, foi rebaixada para a Série A3. No ano seguinte, o Leão da Paulista foi novamente rebaixado, dessa vez para a quarta divisão do futebol paulista.

A campanha:

P J V E D GM GS SG AP
9 19 1 6 12 21 38 -17 15,70%

União Mogi - 2002 (Série A3)

A maior parte dos leitores devem lembrar da campanha desastrosa de 2009 do União Mogi. Porém, ela não foi a única que mereceu entrar na matéria. Sete anos antes, em 2002, o União Mogi também tinha realizado uma campanha ruim na competição. Com o formato de competição diferente dos dias de hoje, com 16 clubes duelando entre si em turno e returno, a Serpente do Vale venceu apenas duas partidas de 30 disputadas, somando míseros 14 pontos.

A campanha:

P J V E D GM GS SG AP
14 30 2 8 20 27 78 -51 15,50%

São José - 2004 (Série A2)

Na temporada anterior, ficou no quase, conseguiu permanecer, mas não conseguiu escapar do ano seguinte. A Águia do Vale fez uma campanha ridícula, vencendo apenas um jogo de 14 disputados, sendo rebaixado para a Série A3 do ano seguinte.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
6 14 1 3 10 10 30 -20 14,28%

São José - 2014 (Série A2)

Marília 6 x 0 São José - Globo Esporte

Após ficar perto do acesso a elite durante um bom tempo, o São José não aguentou e acabou repetindo a campanha pífia de 10 anos atrás na mesma divisão, voltando a ser rebaixado para a Série A3 de 2015. Em 2014, a Águia do Vale teve que jogar fora de seus domínios por causa da reforma do Estádio Martins Pereira. Muitos acham que foi um dos motivos que prejudicaram na campanha, além dos vários problemas internos.

A campanha:

P J V E D GM GS SG AP
8 19 1 5 13 8 37 -29 14,03%

Bandeirante - 2010 (Série A3)

Palmeiras B 2 x 1 Bandeirante - Jogos Perdidos
Assim como seu rival Araçatuba, o Leão da Noroeste também enfrentou uma queda dura. Após ficar no quase em 2007 na briga pelo acesso, o clube foi rebaixado em 2008 para a Série A3. Em 2009, o BEC conseguiu, aos trancos e barrancos, a permanência na divisão. Mas em 2010, tudo foi por água abaixo, e com apenas duas vitórias em 19 jogos, o BEC foi rebaixado para a quarta divisão do paulista.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
8 19 2 2 15 10 32 -22 14,03%

União Barbarense - 2006 (Série A2)

Em 2004, o Leão da Treze alcançou sua maior glória até os dias de hoje, que foi o título da Série C do Campeonato Brasileiro. Os torcedores tiveram que comemorar muito esse momento, pois o que veio pela frente foi melancólico. Em 2005, o clube foi rebaixado na Série A1 do Paulista e na Série B do Campeonato Brasileiro. Já não bastasse essa sequência negativa e os diversos problemas com a UB Corporation, que estava no comando do clube, o União despencou para a Série A3 com uma das piores campanhas de sua história centenária, vencendo apenas um jogo em 18 jogos, além de goleadas vexatórias como 7 a 2 do Taubaté e 6 a 2 do XV de Piracicaba e 6 a 0 do Grêmio Barueri.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
6 18 1 3 14 18 51 -33 11,10%

Grêmio Osasco - 2010 (Série A2)

Grêmio Osasco 1 x 2 Pão de Açúcar - Jogos Perdidos
Empolgado com a ascensão meteórica de 2 acessos nos seus 2 primeiros anos no futebol profissional, o GEO chegou logo no segundo degrau do futebol paulista. Sem o apoio que recebeu um tempo depois, o clube osasquense sofreu bocados na sua primeira participação na Série A2 do futebol paulista. Sendo rebaixado com uma campanha ridícula, com apenas uma vitória em 19 jogos, sendo ela diante do também rebaixado Flamengo de Guarulhos.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
6 19 1 3 15 18 46 -28 10,52%

Paulista - 2014 (Série A1)

Paulista 2 x 3 Ituano - Globo Esporte
Um exemplo recente que tivemos foi na elite paulista, com o Galo do Japí. O Paulista, que vinha em uma sequência de 12 anos seguidos na Série A1, não resistiu as altas dívidas e a dificuldade financeira e caiu de forma vexatória para a Série A2, sem ao menos conseguir uma vitória na competição. Somando no total apenas 4 empates e sofrendo 11 derrotas.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
4 15 0 4 11 14 31 -17 8,88%

Matonense - 2005 (Série A2)

Matonense 0 x 5 Taubaté - Jogos Perdidos
Se a SEMA teve uma ascensão meteórica no final dos anos 90, conquistando todas as divisões de acesso do futebol paulista (Segundona em 95, A3 em 96 e A2 em 97) e jogando a Série A1 até 2002, infelizmente ocorreu o oposto com o clube após seu rebaixamento em 2002 de volta para a Série A2. Ainda teve a chance de voltar para a elite em 2003, onde ficou no quase. A partir de 2005, começou sua queda até o fundo do poço do futebol paulista. Com uma campanha que tudo deu errado, mandando jogos para menos de 50 pessoas e perdendo 12 pontos na tabela, a Matonense não sucumbiu e caiu para a Série A3 do ano seguinte.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP*
-8 18 1 1 16 13 66 -53 7,40%

* - Desconsiderando a perda de pontos, ou seja, 4 pontos.

São Carlense - 2003 (Série A2)

Infelizmente, esse era seu antepenúltimo suspiro no futebol paulista. O Grêmio, clube muito querido na cidade de São Carlos, que disputou a elite paulista de 1991 a 1993, estava se despedindo do futebol paulista, onde cairia para a Série A3 com apenas uma vitória em 14 jogos. No ano seguinte, voltou a cair novamente, dessa vez para a Segunda Divisão. O Farah até tentou salvar o clube, mas não foi possível.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
3 14 1 0 13 10 30 -20 7,14%

Araçatuba - 2007 (Série A3)

SEV/Hortolândia 3 x 0 AEA - Folha da Região

Desgastada, o Canário da Noroeste que já vinha de campanhas ruins nos últimos anos, não sucumbiu a mais um ano, e com uma enorme dívida, crise financeira sem fim, sem alimentação aos jogadores,perda de 6 pontos no TJS, W.Os e outros problemas, o AEA acabou rebaixado para a Segunda Divisão. Resultado dessa campanha foi o aumento do jejum de vitórias, sendo a sua até então em 2005, na Copa Paulista. Com resultado de tudo isso, o clube pediu afastamento da FPF. Parecia que o time não voltaria mais ao futebol, até 2012, quando foi anunciada sua volta aos gramados.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP*
-2 19 0 4 15 10 45 -35 7,01%

* - Desconsiderando a perda de pontos, ou seja, 4 pontos.

Araçatuba - 2002 (Série A2)

Vindo de rebaixamento na Série A1 do paulista em 2000 e uma campanha mediana na A2 do ano seguinte, o AEA foi novamente rebaixado, mas dessa vez para a Série A3 do futebol paulista, sem ao menos vencer uma partida na competição, somando 3 empates e 12 derrotas. Pelo menos, na ocasião, o Canarinho conseguiu voltar no ano seguinte para a Série A2, sendo vice-campeão, perdendo a final para o Taubaté.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
3 15 0 3 12 19 41 -22 6,60%

Araçatuba - 2006 (Série A2)

Taquaritinga 5 x 2 AEA - Folha da Região

O pior de seus rebaixamentos. Inúmeras goleadas e problemas internos. O início de sua derrocada até o pedido de afastamento do futebol. O AEA foi irreconhecível em 2006. O clube chegou perto de subir para a Série A1 na temporada anterior. Sem sucesso, a temporada seguinte foi verdadeiramente um inferno. Diversas goleadas, chegando até mesmo a perder de incríveis 10 a 2 para o Mirassol, vários problemas internos, crise financeira eterna, poucos jogadores no elenco e uma turbulência sem fim. Esse foi o início do inferno ao tradicional Canário da Noroeste, que foi completado em 2007 na Série A3.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
3 18 0 3 15 22 61 -39 5,50%

Marília - 2015 (Série A1)

Marília 0 x 2 Red Bull - Marília Gol

O MAC vinha se recuperando da queda que sofreu há uns anos atrás, caindo da A1 em 2009 até chegar na A3 em 2011, e ficando sem divisão no Campeonato Brasileiro, onde esteve jogando ininterruptamente as divisões de acesso durante 11 anos. O Tigre parecia que tinha se recuperado e vinha embalado com dois acessos seguidos (pra A2 em 2013 e A1 em 2014). Mas as coisas foram bem diferentes, e graças a desorganização interna, o MAC não resistiu e voltou a ser rebaixado. Lembrando que ainda tem duas rodadas para acabar a 1ª fase do Paulistão, o MAC ainda pode escapar dessa lista negra.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
2 13 0 2 11 5 29 -24 5,12%

Matonense - 2006 (Série A3)

Matonense 0 x 5 Osvaldo Cruz - Jogos Perdidos

Completando o desastre da campanha de 2005, com o mesmo nível alarmante. A diferença é que nesse ano, a SEMA não venceu nenhum jogo, somou apenas 2 pífios pontos em 18 jogos disputados. O calvário seguiu em 2007, com a fraca campanha na 1ª fase da Segundona e o pedido de afastamento do profissional em 2008. Pelo menos, o clube conseguiu voltar em 2009.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
2 18 0 2 16 10 63 -53 3,70%

União Mogi - 2009 (Série A3)

União Mogi 0 x 5 Campinas FC - Globo Esporte
Sete anos depois após sua primeira campanha ruim, o União Mogi acabou superando 2002, dessa vez em proporções bem piores. Com a desastrosa parceria com a Brasil Sports, que afundou de vez o União, o time somou incrivelmente apenas um ponto em 19 pontos, sofrendo inúmeras goleadas e se tornando chacota do torneio. Sua campanha até se tornou motivo de matéria no globo esporte.

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
1 19 0 1 18 12 75 -63 1,75%

Paraguaçuense - 2003 (Série A3)

Não, não foi o União Mogi o "grande" recordista dentre essas campanhas, mas sim o Paraguaçuense de 2003. O Azulão vinha abatido com o rebaixamento na Série A2 do ano anterior, e para piorar a situação, o time não sucumbiu e conseguiu zerar na competição. Isso mesmo. O Paraguaçuense não somou nenhum ponto em 14 jogos disputados naquele ano, sendo o provável dono da pior campanha da história do futebol paulista (não levando em conta os clubes que perderam ponto ao longo dos anos).

A campanha: 

P J V E D GM GS SG AP
0 14 0 0 14 7 43 -36 0,00%

Apenas desejamos boa sorte para a Francana, que use essa má campanha para refletir melhor a conduta de seu futebol e consiga dar a volta por cima.

0 comentários:

Postar um comentário