sábado, 9 de maio de 2015

#38 - Que time é esse? - Grêmio Esportivo Novorizontino

Hoje é mais um especial do Portal da Segundona Paulista para um dos ascendentes da Série A2 desse ano. O Grêmio Novorizontino é o mais novo integrante da elite paulista em 2016, voltando a cidade na divisão após 19 anos. Desses 19 anos, 12 foram de total tristeza por parte da torcida aurinegra, que lamentou a ausência do tradicional Tigre do Vale, vice-campeão de 1990 e campeão da Série C do Campeonato Brasileiro de 1994. Mesmo com esse tempo sem um clube profissional na cidade, a torcida não teve sua paixão modificada, e receberam de braços abertos a "reencarnação" do Novorizontino, fundada em 2001, por ex-jogadores e diretores do finado Grêmio.

Bom, hoje no "Que time é esse?" vamos relembrar a trajetória do antigo Novorizontino, que conquistou simpatia de muita gente e foi protagonista, ao lado do Bragantino, da primeira final caipira do campeonato paulista, em 1990.




História
O Grêmio Esportivo Novorizontino foi um clube de futebol da cidade de Novo Horizonte, no interior do estado de São Paulo. Fundado no dia 11 de março de 1973, o Tigre ficou muito conhecido nacionalmente nos anos 90 na final caipira com o Bragantino.


Fonte: Cacellain
Fonte: Cacellain
O GEN nasceu com o nome de Pima Futebol Clube e o time era formado na sua maior parte por funcionários da fábrica de calçados Pima.

Primeira equipe profissional do Novorizontino (Fonte: História dos clubes nacionais)
Em 1976 após conquistar a liga catanduvense de futebol amador em 1974/1975, o presidente Arneldo Sauressing e diretoria resolveu inscrever o time no profissionalismo, o colocando na 3ª Divisão paulista. Como não poderia se chamar Pima, o presidente Arneldo, que era gaúcho, homenageou o Grêmio botando o nome do clube de Grêmio Esportivo Novorizontino.

Vice da Série A3 de 1981 (Fonte: História dos clubes nacionais)

Em 1977 chegou ao clube o Dr. Jorge Ismael de Biase, que revolucionou a história do clube de Novo Horizonte. Com um bom trabalho em 1981, o Tigre foi vice campeão da Série A-3 e no ano de 1985 foi promovido para a elite paulista, após bater o Tanabi pelo placar de 1 a 0 no Jorge Ismael de Biasi.

Elenco do acesso a Série A1 em 1985 (Fonte: História dos clubes nacionais)
Em 1987 foi inaugurado o estádio Jorge Ismael de Biase para 16 mil espectadores (aumentado no futuro pra 20 mil), no jogo contra a Inter de Limeira. No fim do campeonato o Tigre do vale acaba por escapar do descenso.
O Novorizontino também teve um grande trabalho na base e foi campeão de juniores em 1988, tendo destaque jogadores como Luiz Carlos Goiano e Márcio Santos, porém no paulistão fez campanha fraca.

No paulistão de 1989 chegou a segunda fase, mas o melhor viria no ano seguinte.

Em 1990, o Tigre do vale surpreendeu com um time com Márcio Santos, Luiz Carlos Goiano, Odair, Paulo Sérgio e treinado por Nelsinho Baptista, que chegou a terceira fase e surpreendeu novamente deixando pra trás no seu grupo times como Palmeiras e Guarani e chegou a final, mas acabou perdendo a final caipira para o Bragantino após 2 empates em 1 x 1, mas mesmo assim teve seu nome marcado na história do futebol. Lembrando que Márcio Santos e Paulo Sérgio saíram do Tigre e foram campeões mundiais em 1994 pela seleção brasileira.

Elenco vice-campeão paulista de 1990 (Fonte: História dos clubes nacionais)
Nos anos 90, também tiveram outros destaques como Alessandro Cambalhota, Maurício e Édson Pezinho, que revelava a força do Novorizontino para lançar jogadores e tendo o CT já citado.

Já em 1991, o clube não conseguiu repetir o mesmo sucesso e foi promovido para o grupo amarelo do campeonato paulista.

A partir dos problemas que Jorge Ismael de Biasi foi tendo, o desempenho do clube foi caindo. O filho, que recebeu a herança de seguir o caminho do pai, alegou que era impossível conciliar os negócios com o Novorizontino, e em 1994 o clube foi vendido a família Chedid.

Os negócios começaram bem, já que o Tigre fez excelente campanha na Série C de 1994 e foi campeão do torneio.

O time fez boa campanha na Série B de 1995, mas rebaixado para a Série A-2 de SP em 1996 e cheio de dívidas acabou desistindo do torneio no mesmo ano.

Endividado, o Novorizontino chegou a jogar em Mirassol e Catanduva, mas não se acertou.

Em 1997, o time bateu na trave para voltar a Série A-1 de São Paulo, e em 1998 ficou no famoso limbo, mas ficou marcado como um ano triste para o torcedor de Novo Horizonte. O time fez seu último jogo profissional, perdendo de 4 a 0 para o Paraguaçuense.

Os problemas financeiros se juntaram ao desempenho esportivo ruim e o time pediu licença no início de 1999 após dívidas com a Federação Paulista.

Atualidade

Em 2001, foi fundado por ex-jogadores e diretores do clube, o Grêmio Novorizontino, que iniciou sua trajetória no futebol amador da cidade, e ao longo do tempo começou a ganhar confiança. Em 2010, o clube se filiou a FPF, e no ano seguinte disputou o Sub-20 da 2ª Divisão pela primeira vez, chegando até as oitavas de final. Em 2012, o Grêmio participou pela primeira vez da Segunda Divisão do Paulista. Não iremos nos aprofundar nesse assunto hoje pois estamos homenageando o antigo Tigre do Vale. O Portal da Segundona estará fazendo uma matéria especial ao novo Novorizontino e ao Água Santa de Diadema, os debutantes na elite.

Já o antigo, teve baixa na sua empresa em 2008. Sendo assim, o clube não existe mais, infelizmente. Mas o atual Novorizontino está seguindo passos largos para se tornar tão tradicional quanto o antigo que, por mais que passem os anos, jamais será esquecido pelos seus apaixonados torcedores.

Créditos pela história: História dos clubes nacionais

Um comentário:

  1. Um grande time com uma grande história, com certeza o Grêmio Novorizontino ressurgira mais forte do que nunca, viva o TIGRE!!!!

    ResponderExcluir